Lifestyle

Mochila pesada: Olhe pelas costas dos seus filhos

12 Setembro, 2021

mochila pesada mochila pesada

É um novo ano e está na hora de selecionar a mochila para a escola. Faça a escolha acertada tendo em conta as características ergonómicas.

O peso que os mais pequenos carregam para transportar a mochila com os livros e material para a escola pode provocar dores e problemas potencialmente graves na coluna a longo prazo.

O tamanho, material da mochila e o peso a transportar são fatores que deve ter em atenção no momento da escolha. Assegurar o bem estar da criança é fundamental. As mochilas, mais do que bonitas, têm de ser extremamente confortáveis.

O peso da mochila, incluindo o material e livros escolares, não deve ultrapassar dez por cento do peso corporal
da criança.

É recomendado que a criança transporte apenas o material necessário. Pode ser vantajoso optar por uma mochila de menor dimensão para evitar transportar material em excesso.

A escolha deve recair sobre uma mochila que tenha vários compartimentos, de forma a distribuir o peso e não sobrecarregar os ombros. Os materiais mais pesados devem ser colocados junto ao corpo para evitar alterações da postura.

A mochila deve ter duas alças largas e almofadadas, de modo a não desencadear contraturas.

A mochila deve ser colocada ao centro da coluna da criança e o tamanho não deve ultrapassar o nível superior dos ombros.

Se o percurso até à escola for longo e sem escadas a mochila com rodas (trolley) pode ser uma opção, uma vez que alivia a carga nas costas.

REGRESSO ÀS AULAS: DICAS PARA MOTIVAR O SEU FILHO NA ESCOLA

Pais e filhos estão prestes a a arrancar com as aulas do novo ano letivo. Há ainda aqueles que vão começar a viver a experiência pela primeira vez. E a pergunta que qualquer mãe ou pai coloca é: será que ele vai gostar da escola? Vai estar motivado para as aulas? Vai aprender as matérias? A psicóloga Bárbara Ramos Dias dá-lhe algumas estratégias e dicas que podem ajudar.

Assim, para que o seu filho veja a escola de forma positiva tem de lhe mostrar os seus talentos, valorizando as suas capacidades e não criticando aqueles que lhe parecem grandes desafios. Lembre-se que eles são aquilo que nos ouvem a dizer. Se dizemos “és fantástico, sei que vais chegar longe”, ele acredita, mas, se dizemos “nunca vais conseguir ser ninguém… assim não chegas a lado nenhum…”, ele não chega mesmo, simplesmente porque acredita.

Ao compreender a personalidade do seu filho, cria uma empatia diferente e consegue ajudá-lo a obter melhores resultados e estar mais motivado para as aulas do próximo ano letivo.

Perante o tipo de personalidade que a sua criança tem, pode direcioná-la no sentido certo, com as palavras e a motivação corretas.

Leia ainda:

PREPARE O REGRESSO ÀS AULAS E OS ATAQUES DE BULLYING

 

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top