Nacional

Zé Lopes conformado com afastamento do Somos Portugal: “Aceitei as decisões da estação”

28 Setembro, 2021

Zé Lopes não se arrepende de ter trocado a SIC pela TVI e diz que aceitou as decisões do canal para o seu afastamento do Somos Portugal.

Zé Lopes, que em junho deste ano deixou de fazer parte do leque de apresentadores do Somos Portugal, da TVI, foi o convidado da rubrica Cala-te Boca, da rádio Mega Hits, com Maria Seixas Correia, Mafalda de Castro e Conguito. Entre as muitas perguntas colocadas ao jovem, de 23 anos, a primeira foi se algum dia ele se arrependeu de ter trocado a SIC pelo canal de Queluz.

Decidido, um dos atuais coordenadores do Em Família, programa da mesma estação, respondeu sem rodeios à questão colocada por Maria Seixas Correia: “Não, não me arrependi. Acima de tudo, todas as experiências nos enriquecem de alguma forma, conheci pessoas extraordinárias na TVI. Se tenho saudades de algumas pessoas da SIC? Claro que sim. Fui muito feliz nos projetos que fiz na SIC e não fiquei a mal com o canal, mas a TVI também já me deu muito. Só me arrependo do que não faço”.

Zé Lopes: “Tento fazer o meu melhor”

De seguida, foi a vez de uma ouvinte querer saber o motivo que ditou o afastamento de Zé Lopes do Somos Portugal. O ex-apresentador do formato disse que não sabia responder e que essa questão só poderia ser colocada aos responsáveis da TVI. “O que me foi dito é que ia haver uma renovação das caras do programa. É um programa com 10 anos e tem de estar em constante mutação. Por isso, eu saía daquele programa, mantendo-me vinculado à TVI, como coordenador do Em Família, e com um novo projeto em setembro, que se concretizou, que é o Big Brother, enquanto comentador”.

“Não sei dizer a razão concreta de ser uma escolha para sair do programa, mas o que me foi transmitido foi o mesmo que saiu na imprensa e eu aceitei as decisões da estação… os diretores saberão o que melhor querem para o canal. Continuo motivado nos projetos que seguem e tento fazer o meu melhor”.

Sempre a desafiar o colega da TVI, Mafalda de Castro pediu-lhe para ordenar, do melhor para pior, os nomes dos seguintes apresentadores: Isabel Figueira, Santiago Lagoá, Ruben Rua, Maria Botelho Moniz e Fanny.

Zé Lopes reagiu quase de imediato. No primeiro lugar colocou Maria Botelho Moniz e de seguida Ruben Rua. “As pessoas não têm noção da capacidade de trabalho do Ruben. Entrega-se mesmo aos projetos, é uma pessoa trabalhadora e acho que a progressão tem de contar. Ele evoluiu muito desde que começou. Há quem goste do registo, outros não gostam tanto”, explicou.

Em terceiro lugar apontou Santiago. “Já merecia uma oportunidade diferente na televisão e acho que ele é o melhor ou dos melhores naquele registo de domingo à tarde e entre a Fanny e a Isabel fico muito na dúvida. É injusto colocar a Fanny no meio destes leões todos.  A Fanny começou ‘antontem’ e tem sabido agarrar a oportunidade, mas a Isabel já faz programas há muito tempo… Primeiro a Isabel e depois Fanny, por uma razão de justiça”, rematou.

Leia mais
Somos Portugal. Zé Lopes deixou a família pelo sonho: “Sinto o peso de provar que sou capaz”

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Redes sociais

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top